A lucratividade com imóveis próprios depende também do planejamento tributário sobre os rendimentos que estes geram.

Receber aluguéis ou vender imóveis na pessoa física pode representar uma tributação excessiva, em se comparando com estas operações através de uma administradora de bens.

Além disto, a administradora de bens é forma de segregar os investimentos imobiliários do restante do patrimônio pessoal, profissionalizando a gestão dos bens.